Início > Comportamento, Poesia, Reflexão > Velho Ano Novo Velho

Velho Ano Novo Velho

 

A esperança permanece criança.
Ao que parece nunca vai crescer…
Amadurecer,… realizar-se!

Essa criança tem fome.
E a fome a enfraquece.
Vontades não a alimentam.
Não mais!

(Há muita utopia
nesse desejo já duro, amanhecido.
Assim,… feito pão dormido.)

ju rigoni (sem registro de data)

Visite também Fundo de Mim II, Dormentes e Navegando…

Anúncios
  1. 27/12/2009 às 22:01

    É mesmo, Ju. Interpretei o poema para mim, tenho desejos que já estão com gosto de pão amanhecido. E a fome continua, só não sei ainda de quê!
    Beijos e um feliz 2010! Que ele seja repleto de alegrias e bons acontecimentos!

  2. 31/12/2009 às 9:53

    Ju, que bela reflexão. Desejo um ano bom cheio de inspirações, muitas idéias pra esse teu espaço especial e belo. Grande beijo!
    Berenice

  3. 02/01/2010 às 10:19

    Linda poesia!

    Tudo de bom pra voce neste ano de 2010

    Grande Abraço

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: