Meu Querido Pênis

Obviamente eu não tenho um pênis.

Às vezes, por conta da solidão a que ultimamente ando entregue, até penso em dar uma passadinha num sex shop e comprar um para mim. Mas seria apenas um membro artificial. Sem calor, sem sangue. Sem os movimentos adequados. E quem iria atender aos meus apelos?…

Bem, embora eu não tenha um pênis alguém decidiu o contrário. E abarrotou de mensagens a minha caixa virtual de correio. Perguntam se desejo aumentar o tamanho do “meu” pênis. Asseguram que podem esticá-lo (ai, ui) de dois até sete centímetros em apenas dois meses “com exercícios absolutamente naturais”.

Absolutamente naturais? Como será isso?…

Imagino quão difícil deve ser para um legítimo representante do que até bem pouco tempo chamavam sexo forte, nascer desprovido de um falo coerente com os mitos dessa nova estética. Coitado!… (nada a ver com o radical da palavra). Alguns países árabes resolvem esse problema com a extirpação do clitóris da mulher na pré-adolescência. Desse modo ela não é capaz de sentir o mesmo prazer de uma mulher normal… Então, muito provavelmente não fará questão de um marido cujo pênis tenha dois ou sete centímetros a menos. Um modo macabro de continuar garantindo fidelidade, – poder total ao homem que a escolheu.

Ainda ontem discutia com um amigo sobre o mito da beleza, – essa coisa de você ter que ser perfeito e não poder ter um único dentinho um pouco mais tortinho, ou apontado para fora da arcada. Antigamente isso era charme. Hoje, basta você recolher o sorriso e já estão te entregando o cartão de um dentista qualquer capaz de “dar um jeito nesse problema”.

Mas, voltando ao pingulim: esta semana cansei de receber a tal mensagem, já compartilhada inúmeras vezes com o meu antivírus, e resolvi responder.

Prezados Senhores:

Maravilhada com os resultados da fantástica técnica oferecida por v.sas. para fazer crescer tanto em tão pouco tempo o membro masculino, tenho a dizer que, infelizmente para os senhores, eu não tenho um pênis. Por isso, agradeceria se fizessem cessar o envio de tal mensagem posto que, obviamente, eu não teria como fazer uso desse seu know-how.

Certamente o negócio que mais cresce atualmente neste país, e sem qualquer ajuda, é a indústria de cuecas, – agora com bolsos internos especiais para acomodar maços de dólares ou de notas de 100 e de 50 reais -, e os serviços como os que v.sas. oferecem, já que vivemos um mundo globalizado também no que tange aos padrões estéticos.

Pensando bem, em se tratando daquele Brasil, talvez v.sas. precisem rever essas técnicas porque um produto não combina com o outro, concordam? Dois corpos não podem ocupar um mesmo espaço e ambos os produtos têm como público-alvo senhores com um certo poder aquisitivo. Tenho cá minhas dúvidas sobre alguns desses clientes potenciais: não acredito que prefiram ocupar esse nicho com nada além de valiosas cédulas. E, convenhamos, considerando a gramatura do papel-moeda, sete centímetros de notas de cem reais representariam um bocado de dinheiro… Imagine em dólares… Ou euros… E dinheiro compra tudo. Libido, orgasmos, mulheres bonitas… Com tanto dinheiro quem é que vai se preocupar com o tamanho do bilau?…

O resto é pobre! E pobre não tem dinheiro pra esticar pinto. Não dá pra pensar em diversão e arte de barriga vazia. O dólar é verde, mas a fome é negra.

Não. Não dêem ouvidos as minhas divagações. Deve ser despeito. Os psicólogos não dizem que as meninas entram em crise quando descobrem que não têm pênis? Provavelmente eu não passei daquela fase…

Apesar de tudo, não posso deixar de parabenizá-los pelas fotos muitíssimo persuasivas. Se não são meras montagens, ou são registros de antes e depois de uma prótese, ou já estão aplicando botox e metacrilato nos pingulins, ou ainda onde se lê “exercícios absolutamente naturais” entenda-se milagre.

Agradecendo desde já suas providências, etc e etc…

ju rigoni (2005)

Imagem: Priapo, um deus da fertilidade na mitologia grega.

Visite também

Fundo de Mim II, Dormentes, Medo de Avião e Navegando…

Anúncios
  1. 28/09/2008 às 1:00

    Amei! E como eu tinha deixado de ler Meu Querido Pênis??? Agradeço à Eloah Borda, por ter me chamado a atenção deste post maravilhoso! Parabéns. Beijos.

  2. lisadeweerd
    28/09/2008 às 22:10

    Muito bom!

  3. 06/10/2008 às 2:56

    Rir é muito bom e você, minha Amiga, fez-me desfrutar uns momentos bem agradáveis, enquanto lia aquilo que foi ( ou seria ) a sua resposta.
    Obrigado por isso
    Bjs
    Jorge

  4. 23/05/2009 às 16:36

    Ju, ainda bem que andei cavucando por aqui, nos teus arquivos. Descobri esse texto hilário! Um humor delicioso e, como já percebi em outros textos teus, alfinetante.

    Bjs
    Berenice

  5. 27/12/2009 às 19:09

    Humor finésimo.

  6. 27/02/2010 às 14:44

    Acho que vou pedir permissão para copiar a carta acima e enviar para alguém que também anda me mandando mensagens do viagra. E em inglês, o que aliás, acho bom, pois não entendo nada. Com a mania que tenho de ler, com certeza, iria me dedicar à mensagem.
    Eliane F.C.Lima

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: